Projectos

Ludoteca das Fontainhas (2015, até à actualidade)


Com o objectivo de responder eficazmente às necessidades psicossociais da comunidade local, através da dinamização de atividades socioculturais, promovendo, desta forma um percurso desenvolvimental mais saudável, surge a Ludoteca das Fontainhas. Esta Ludoteca permite proporcionar à comunidade das Fontainhas um local de convívio e atividades livres, sendo disponibilizados espaços propícios para tal (sala de brincadeira/convívio, sala audiovisual e sala de estudo).

Projecto “A minha Escola Helpa e a tua?” (2015, até à actualidade)


A Helpo desenvolve nas escolas diversos tipos de iniciativas, podendo destacar-se essencialmente as sessões para o conhecimento, a recolha de material e a recolha de fundos. Desta forma, a Helpo desenvolve uma relação estreita de colaboração com as escolas, divulgando o trabalho por si desenvolvido, promovendo a cidadania ativa e solidariedade nas crianças e jovens em idade escolar, sensibilizando-os e capacitando-os para a intervenção na Cooperação para o Desenvolvimento e promovendo, ainda, o conhecimento acerca da realidade de países como Moçambique e S. Tomé e Príncipe.

Loja Social “Um por todos”, no Bairro das Fontainhas    (2013, até à actualidade)


No Bairro das Fontainhas, o que não é útil a uns ganha utilidade para outros e esses artigos são disponibilizados a quem deles necessita, a preços simbólicos. Desta forma, é possível ajudar quem mais precisa do lado de cá, promovendo um espírito solidário para com quem beneficiará da implementação dos projectos do lado de lá! O Bairro vem até nós através da loja social e dá-se a conhecer com outra cara, sendo que as relações pessoais saem fortalecidas e os projectos implementados também!

Oficinas de formação em procura activa de emprego   (2013, em parceria com a Câmara Municipal de Cascais)


Da implementação do projecto "O Sótão", nasceu uma parceria com a CMC, dirigida aos jovens que se encontram em situação de reorganização ou problematização dos seus percursos, nomeadamente ao nível profissional. Esta oficina é promovida pelo pelouro da juventude da Câmara Municipal de Cascais e a Helpo foi convidada a integrar alguns dos módulos de formação, tendo o primeiro tido lugar no final de 2013, sob o título "gestão do tempo na procura activa de emprego".

Projecto B.R.I.N.C.A. (Bairro Reunido Inicia Novo Caminho de Aprendizagem)    (2012, até à actualidade)


O projecto B.R.I.N.C.A. é uma oficina dirigida a crianças do Bairro das Fontainhas e envolvente (Cascais), que tem como objectivo o acompanhamento ao estudo às crianças do 1º, 2º e 3º ciclo.
A Helpo distribui um lanche diário e acompanha as crianças ao nível dos seus estudos, com o objetivo de melhorar o acompanhamento e conhecimento das crianças no que diz respeito às temáticas aprendidas em ambiente escolar.

Projecto B.R.I.N.C.A. nas interrupções lectivas    (2012, até à actualidade)


Durante as interrupções lectivas, a Helpo planifica atividades de âmbito desportivo, cultural e didático, com o objetivo de oferecer uma planificação semanal diversificada e rica, que permita umas férias inesquecíveis às crianças envolvidas (do bairro das Fontainhas e arredores), tomando contacto com atividades que, de outra forma, não teriam oportunidade de experienciar.

Oficina de Voluntariado Internacional (2010, até à actualidade)


A Helpo realiza, duas vezes por ano, uma Oficina de Voluntariado Internacional, com vista à integração no programa de voluntariado da Helpo. Esta Oficina visa a preparação para missões de curta e longa duração, visitas ao terreno e contacto com comunidades locais. Para mais informações contactar através de: info@helpo.pt ou 211537687.

Projecto Revista mundoh   (2005, até à actualidade)


A revista mundoh é desenvolvida de forma contínua como ferramenta de informação dirigida aos padrinhos, parceiros e empresas amigas, permitindo divulgar experiências ao nível de vários sectores, e contextos em que desenvolvemos o nosso trabalho. É um instrumento primordial de comunicação das actividades e intervenção da Helpo e difusão das mesmas entre possíveis financiadores de projectos a realizar. Os projectos em curso nos Países em Vias de Desenvolvimento e em Portugal ganham lugar de destaque nesta publicação da qual constam também informações acerca de actividades a decorrer noutros países, que sejam relevantes ou tragam benefícios aos primeiros. A revista contém dados genéricos sobre acontecimentos actuais onde a Helpo desenvolve a sua actividade, tendo como objectivo a consciencialização progressiva dos seus leitores para estas realidades. Em suma, a revista dará a conhecer problemas vividos em diferentes regiões, mas sobretudo projectos que pretendem solucionar esses problemas.

Projecto Veki   (2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2011)

“Veki” significa Acordar em esperanto e dá nome a um projecto Helpo, que visa chegar ao debate sobre a necessidade de Acordar para a urgência de um entendimento entre culturas, que conduza a um convívio harmonioso e aberto. O projecto consiste na implementação de actividades lúdicas com crianças entre os 6 e os 12 anos, cujos objectivos se prendem com as metas ditadas pela Educação para o Desenvolvimento. Através de módulos de 6 sessões, técnicos e animadores procuram abordar, discutir e inculcar conceitos como Alteridade, Preconceito, Diversidade, Interculturalismo, Direitos Universais, Igualdade, Confronto, Integração, Contrastes, Globalização, Racionalização de Recursos, Desenvolvimento e Sustentabilidade. O "Veki" teve início no ano lectivo de 2005/2006 através de uma parceria com o espaço Espalha Ideias, e com o departamento de psicologia da Universidade Lusófona, que criou e pôs em prática o mecanismo de avaliação do impacto da actividade. Desde então, o mesmo é implementado com 15 turmas por ano, de escolas básicas do Concelho de Cascais.

Projecto O Sótão   (2006, 2007, 2008)


O projecto Sótão – Oficinas de Desenvolvimento Humano, é dirigido a jovens e adultos. O Sótão proporciona um espaço de liberdade e partilha, onde através de actividades variadas durante 40 horas, que envolvem várias técnicas e tocam várias áreas de expressão (expressão escrita, dramática, musical, etc.), os participantes são conduzidos à exposição de actividades planeadas, sendo possível a cada um viver experiências e sensações ao nível inter e intra pessoal. Cada hora de oficina promove sensações particulares, permitindo que factores íntimos e escondidos da identidade, como a capacidade de relação e exposição ao outro, confronto com as fraquezas e capacidade de adaptação, sejam despontados de forma desprendida e espontânea. Depois do arrepio inicial, cada tem a possibilidade de pensá-los e trabalhá-los. O nosso principal objectivo é tocar uma das vertentes do Desenvolvimento Humano: o conhecimento dos nossos limites e o abater barreiras dentro de nós colocam-nos sobre a estrada da capacitação individual. O badalado “empowerment” deve ser colocado à disposição de todos os seres humanos que desejem superar-se para conseguirem assim evoluir, tornar-se pessoas melhores.