MUDARTE chega a quase 5 mil alunos de Cascais

MUDARTE chega a quase 5 mil alunos de Cascais

O MUDARTE é um projeto promovido pela Associação Helpo, em conjunto com uma rede de parceiros e com o apoio do Programa Cidadãos Ativ@s, financiado pelo EEA Grants (Islândia, Liechtenstein e Noruega), gerido pela Fundação Calouste Gulbenkian em consórcio com a Fundação Bissaya Barreto.

O projeto MUDARTE é um programa que visa, através da ferramenta do Teatro do Oprimido, capacitar alunos do 7.º ano de escolas do concelho de Cascais, na identificação de situações de opressão, bem como na intervenção de forma assertiva perante as mesmas. Neste programa, com 12 sessões, são exploradas pelos jovens as opressões vivenciadas no seu dia-a-dia, permitindo assim a reflexão sobre as mesmas, implicações e encontro de ferramentas que ofereçam soluções a estas problemáticas. Espera-se, assim, que no final do programa os jovens estejam capacitados para identificar situações de opressão, bem como para intervir de forma assertiva perante as mesmas.

O projeto beneficia de forma direta e contínua 64 turmas - total previsto de 1600 alunos. Cada turma realiza 3 apresentações com recurso ao teatro-fórum, duas delas direcionadas para a restante comunidade escolar, beneficiando, diretamente, cerca de 4800 jovens do 3.º ciclo, perfazendo um total de 6400 jovens beneficiários do projeto.

O projeto arrancou no 3.º período do ano letivo 2018/2019, na Escola Básica e Secundária de Carcavelos, com a turma do 7.º G e vai decorrer em várias escolas do Concelho de Cascais até 2022. No 1.º período do ano letivo 2019/2020 vão participar no projeto a Escola Fernando Lopes Graça, Escola Santo António da Parede e Escola Básica e Secundária de Alvide.

Partilhar